23 de jul de 2015

Érica e eu

O velho provérbio dizia "quem fala demais dá bom dia a cavalo". Os cavalos não avançaram tanto, mas meu carro já fala comigo. É até um alento, já que ando me sentindo só.
Aliás, foi através da fala que descobri que meu carro é mulher. Botei o nome de Érica. Não sei explicar por quê, mas Érica parece nome de lancha, e por isso achei bom para o carro.
Esses mecanismos de fala ainda tem o que avançar, precisam ser mais afáveis. Eu cutuco o volante e Érica responde secamente, sem a menor simpatia.

- Por favor, diga um comando.
- USB.
- USB. Por favor, diga um comando.
- Reproduzir.

Acho que máquina gosta de resultado, e ela acabou de atingir seu objetivo. Neste momento, muda o tom e dá para sentir alegria - a voz sai maviosa.

- Continuar a reprodução!

Mas quem programa esses softwares precisa ter um pouco mais de sensibilidade - priorize-se a regra mas considere-se a exceção. Algumas coisas me deixam chateado. Por exemplo, quando peço para reproduzir a canção Expresso 2222, ela diz:

- Reproduzindo faixa Expresso Dois Mil Duzentos e Vinte e Dois.
- Pô, Érica!

E a pior de todas, é quando eu tenho que dar o comando:

- Reproduzir artista Raul Seixas.

Cancelamento da segunda feira

Sofá, noite do domingão, lasanha no bucho e Silvio Santos na TV. Eu tava espalhado no sofá, quase dormindo, enquanto Sílvio gritava "quem quer dinheiro?". Tocou o telefone.
Pego para atender e vejo a cara sorridente do meu chefe, olhando para mim. Apesar do sorriso, boa coisa não podia ser.

- Fala, chefe!
- Boa noite, Diógenes! Tudo em paz?
- Até agora...
- Hehehe. É o seguinte: tô ligando para avisar que cancelaram a segunda!
- Como assim?
- Assim, mesmo!
- Que segunda?
- A segunda-feira.
- Oxente, chefe! A reunião que tínhamos com o pessoal da arquitetura?
- Não! A segunda-feira, mesmo! Toda!

Cada vez mais confuso...

- Decisão da diretoria?
- Não, que a diretoria não tem autoridade para isso! Foi decreto da presidência da república?
- Hein?
- É. Parece que tem alguma coisa a ver com as medidas de austeridade.

A esperança crescia.

- Mas então não é para ir trabalhar amanhã?
- A medida foi anunciada, mas os detalhes e as conseqüências ainda não estão claros. Um cenário possível é que amanhã simplesmente seja terça, ou talvez não precise trabalhar, mas temos que ver se o nome do dia continua sendo segunda-feira. Estou convocando todo mundo para analisarmos o decreto amanhã de manhã, e ajustarmos normas e procedimentos!
- Ah, tá. De manhã que horas?
- Dada a gravidade da situação, precisa ser cedo. Quero iniciar a reunião oito horas, então tem que chegar um pouco antes.
- Ok.
- Terno e gravata, que nosso diretor deve passar lá.
- Ok...

Boa coisa não podia ser.