14 de mar de 2015

Bate, doutor!

Bate, Doutor!

Segundo a reportagem acima referenciada, Geraldo está partindo para atender um fetiche popular. "Bate, Doutor" seria o que os "populares" diriam, entredentes e com olhinhos semicerrados. Depois, diz o presidenciável, morderiam o lábio inferior.
Testemunhas afirmam que o candidato só se decidiu, finalmente, a partir para os tapinhas e mordidas, após o dia em que, numa padaria, um bigodudo gordo, com jeitão de português, teria lhe repetido o clamor algumas vezes "Bate, bate, Doutor, bate!". Olhava Alckmin com desejo, e deslizava sua mão por sobre os próprios quadris voluptuosos.


[]´s

Nenhum comentário: